NUBANK TEM PREJUÍZO IMENSO, MAGALU VAI MAL, ITAÚSA TEM LUCRO RECORDE E IRBR3 VEM COM TUDO!

Esse é o Giro da Bolsa um quadro semanal com as principais notícias do mercado financeiro na semana. Se essa é a sua primeira vez assistindo ao Giro da Bolsa saiba que todos os domingos eu, Raul Sena (Investidor Sardinha), trago em primeira mão as principais notícias da bolsa de valores na semana para te manter bem informado sobre o que está acontecendo com o nosso querido IBOVESPA.

Portanto seguindo nossa temporada de balanços trimestrais essa semana tivemos notícias bombásticas envolvendo o Nubank (NUBR33), Magazine Luiza (MGLU3), IRB Brasil Resseguros (IRBR3) e Itaúsa (ITSA3, ITSA4), então vamos mergulhar de vez para entender o que aconteceu com essas empresas e saber o que tá rolando no mercado no geral.

Resultado do 1T22 da Magazine Luiza (MGLU3)

Os resultados do 1º trimestre da Magalu foram divulgados na segunda-feira e os principais destaques foram:

Vendas totais de R$ 14,1 bilhões no primeiro trimestre. Foi 13,2% superior que os R$ 12,4 bilhões do primeiro trimestre de 2021. Receita líquida de R$ 8,7 bilhões no 1T22, o que representa aumento de 6,2% na base anual. EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 339 milhões, com queda de 51% frente ao 1T21. Já a margem Ebitda ficou em 3,9%, também com forte redução na comparação ano a ano (8,4% no 1T21).

Com isso, a Magazine Luiza registrou prejuízo líquido de R$ 161 milhões no 1T22, revertendo um lucro líquido de R$ 258 milhões na base anual.
Resultado do Nubank (NUBR33) no 1T22:

O Nubank apresentou seus resultados e seus números deixaram o mercado pessimista, o que fez suas ações caírem bastante. Os principais destaques foram:

Receita total de 877,2 milhões de dólares, com crescimento de 256% na base anual (US$ 246 milhões no 1T21). Custo dos serviços financeiros e transacionais de US$ 583 milhões, frente aos US$ 129 milhões do 1T21 (aumento de 352%). Despesas operacionais de US$ 361 milhões (frente aos US$ 169 milhões do 1t21). Somente as despesas gerais e administrativas subiram 111%, saindo de US$ 115,8 milhões para os atuais US$ 245,1 milhões na comparação anual. A provisão para perdas de crédito foi de US$ 275 milhões no trimestre, decorrente do aumento da inadimplência, que chegou a 4,2%.

Como resultado, o Nubank apresentou prejuízo líquido de US$ 45 milhões no primeiro trimestre, menor que o prejuízo de US$ 54 milhões registrado no mesmo período de 2021.

Para saber um pouco mais sobre os resultados das empresas da bolsa de valores no 1T22 se liga no vídeo.

🧠 Aprenda a investir de verdade em 8 semanas – http://bit.ly/UVPestudo
📷 Me segue lá no instagram: @oraulsena
🌎 Nosso grupo fechado no Telegram: https://t.me/investidorsardinha

Tá querendo anunciar comigo? O email é esse:
[email protected]

You May Also Like